Saiba as vantagens da automação comercial para empresas

No mundo dos negócios, praticidade e economia são as palavras de ordem. E isto tem um motivo: tempo é dinheiro. Quanto mais rápido e fácil de controlar é o processo, menos custoso ele é. No varejo, onde o contato com o público é mais intenso, esta relação custo x benefício é ainda mais tênue. Por isto a automação comercial se faz tão importante, nestes casos.

Neste artigo, falaremos sobre o que é e como funciona a automação comercial. E, mais ainda: os benefícios que ela traz.

O que é automação comercial

De maneira ampla, podemos considerar como automação comercial a modernização dos processos. Ela une desde sistemas de gestão até equipamentos tecnológicos. Com isto, os processos se tornam mais rápidos.

Vamos pensar em um supermercado. Um caixa sem um software de vendas, uma gaveta automática ou pistola de código de barras.

A demora dos clientes na fila, neste caso, é uma consequência, assim como a má imagem perante a clientela.

Por outro lado, um supermercado que conta com estes equipamentos se dá muito melhor. E não somente com o público. O processo de trabalho se torna mais rápido.

O risco de fraudes, erros e o controle são otimizados. Pode se produzir – e vender – mais em menos tempo.

Isto é automação comercial.

Automação comercial e ERP

Para ter o máximo de segurança nos processos, há a necessidade de um software adequado para os processos. Desde os controles internos até as vendas e a parte fiscal.

Nestas situações, é bom ter um ERP que atenda a suas necessidades. A sigla é a tradução das palavras Enterprise Resource Planning. Ou Planejamento dos Recursos da Empresa, em bom português.

Os ERPs permitem ao varejista um controle quase que total de todas as informações importantes em seus processos. Existem diversos no mercado, alguns específicos para cada tipo de varejo. Desde lojas de móveis até para mercados de pequeno e médio porte.

O que os ERPs podem fazer

  • Redução de erros: evita que erros humanos interfiram nos números finais. E não somente em supermercados. Escritórios e depósitos também se beneficiam dessa funcionalidade;
  • Redução de fraudes: evita que fornecedores, clientes e funcionários mal-intencionados lesem o varejo;
  • Aumento da produtividade: torna os processos, até os mais complexos e burocráticos, mais simples;
  • Segurança: garante a segurança de todos os dados. Cada setor recebe as informações necessárias. Sem vazamentos que possibilitem complicações futuras;
  • Organização da equipe: mantém as coisas em ordem. Com a preservação da qualidade das informações, os setores conseguem trabalhar de maneira mais prática;
  • Atendimento eficiente: com a facilidade na resolução das atividades, a comodidade ao cliente é refletida em eficiência produtiva;
  • Controle de estoque: mantém a organização nos bastidores do varejo. O que garante que todos os produtos estarão em ordem e disponíveis;
  • Controle financeiro: com as informações organizadas, o trabalho de gestão é simplificado. Lançamentos de contas a pagar e a receber e boletos, por exemplo, consomem menos tempo;
  • Segurança fiscal: os ERPs já possuem as informações legais pré-instaladas. O que dá liberdade e tranquilidade ao varejista;
  • Decisões otimizadas: tendo tudo isto em mãos, fica mais simples tomar decisões importantes. Tanto para reposição de estoques quanto para melhorias operacionais.

O que pode ser otimizado

Em uma empresa com grande movimentação de estoque, diversos processos são lentos. O que causa desgastes com a gestão e com os funcionários.

Para estes casos, a automação comercial pode ser um bote salva-vidas.

Vendas

Em uma empresa varejista, a venda é cotidiana. Porém, ela se torna o último estágio de uma série de etapas realizadas.

Aqui, não somente o produto é vendido, mas toda a qualidade em planejamento e gestão da empresa.

Por isto, neste momento, a eficiência deve ser a maior possível.

A automação comercial permite que cupons fiscais (tanto os comuns quanto os eletrônicos) e as notas fiscais sejam emitidos com maior velocidade.

Além disto, o controle de vendas é muito mais apurado. Vendas feitas à crédito e à débito, fluxos de vendas de uma determinada mercadoria e o controle do caixa se tornam mais práticos. E a chance de erros cai.

Estoque

Um dos motivos das dores de cabeças de vários varejistas. Controlar o estoque de um comércio pode ser a tarefa mais complicada em todo o processo.

A automação comercial permite simplificar os principais problemas do estoque;

  • Entradas;
  • Saídas;
  • Devoluções;
  • Transferências;
  • Bonificações;
  • Avarias

Ter tudo isto em mãos, de maneira fácil e segura, evita problemas futuros. Afinal, é na venda que a falta de planejamento anterior mais transparece.


A automação comercial se mostra mais do que necessária. Em um mundo onde qualidade e velocidade se tornaram quase sinônimos, organização vira um verbo. Basta saber se seu varejo se encontra ativo ou passivo diante neste cenário.



Deixe uma resposta