10 erros em redes sociais que podem custar seu emprego

O que alguém faz no meio digital ultrapassa, e muito, para o real. E no meio empregatício não é diferente. Alguns erros em redes sociais podem custar mais do que amizades – mas sim o emprego.

Não é difícil encontrar quem tenha conta em alguma rede social. Mais da metade da população brasileira está no Facebook, por exemplo.

E é nesse espaço digital em que as pessoas costumam expressar seus maiores sentimentos. Afinal de contas, é um espaço quase que pessoal.

Porém, não é bem assim. Principalmente quando se tem muitos amigos em seus círculos.

As empresas aprenderam a conhecer a personalidade dos candidatos e empregados pelas redes sociais. Vêem aquilo que não é mostrado dentro da empresa.

E algumas destas atitudes podem custar caro.

Há uma série de erros em redes sociais que podem levar um profissional a perder o emprego. Listamos 10 deles, aqui. Acompanhe com a gente – e veja se já cometeu algum deles.

  1. Provocações e publicações inadequadas
  2. Reclamar da empresa anterior
  3. Atitudes humanamente desprezíveis
  4. Quebra de sigilo profissional
  5. Mentiras na entrevista
  6. Farras e bebedeiras
  7. Problemas em se comunicar bem
  8. Mentiras no currículo
  9. Ligações perigosas
  10. Espontaneidade demais

1.    Provocações e publicações inadequadas

Você já pensou nas coisas que anda postando?

Um dos erros em redes sociais mais comum é não prestar atenção nas coisas publicadas. Indiretas, publicações durante o expediente, passar muito tempo nas redes sociais.

Tudo isto pode pesar negativamente dentro do ambiente de trabalho.

2.    Reclamar da empresa anterior

Esse não é só um erro nas redes sociais. Também é um dos mais comuns em entrevistas de emprego.

As redes sociais não são o espaço para estas críticas. Nenhum trabalho é perfeito. E sempre alguém se incomodará com um ou outro aspecto da cultura da empresa.

Porém, externar isto em um ambiente como as redes sociais é um erro crasso.

3.    Atitudes humanamente desprezíveis

Você consegue diferenciar opinião de preconceito?

Quando alguém faz uma crítica a um produto, como um hambúrguer por não gostar do gosto, é opinião. E, a menos que se trabalhe em tal restaurante fast food, isso não afeta tanto seu emprego.

Porém, quando alguém faz comentários xenofóbicos, racistas, machistas, homofóbicos ou destila preconceitos contra a pluralidade de religiões, é preconceito. E empresa nenhuma gosta de pessoas preconceituosas.

Basta lembrar o caso de José Boralli. O diretor da unidade de negócios da África, uma das maiores agências de publicidade do Brasil.

Após o primeiro turno das eleições de 2018, ele fez o seguinte comentário em seu Instagram:

Nordeste vota em peso no PT. Depois vem pro Sul e Sudeste procurar emprego!

Só que o dono da África, Nizan Guanaes, é baiano. E se sentiu especialmente ofendido.

José Boralli foi demitido. Mesmo depois de apagar a publicação.

4.    Quebra de sigilo profissional

Há certas coisas que não se deve contar. Mesmo depois de sair de uma empresa.

Informações confidenciais sobre os processos não devem ser reveladas. Muito menos nas redes sociais.

Além de um dos erros em redes sociais mais comuns, é uma enorme falta de ética profissional.

5.    Mentiras na entrevista

Se não puder ir a uma entrevista de emprego, entre em contato e avise.

Simplesmente não minta ou fure. E, pior: não vá para outros lugares e poste fotos nas redes sociais.

É deselegante e antiprofissional furar em compromissos. E, ainda mais, por motivos externos. E, ainda pior – mostrar descaradamente o porquê não compareceu.

6.    Farras e bebedeiras

Todos temos nossas vidas pessoais. Há quem goste de viajar, de ficar em casa. E há quem goste da gandaia.

E não há qualquer problema em gostar da gandaia.

A grande questão é: qual a necessidade de externar nas redes sociais o quão bêbado está?

Postar fotografias nitidamente bêbado, ou vídeos constrangedores, não ajudam em nada.

Pode ser bastante interessante para seu círculo de amizades. Mas pode não ser em seu ambiente profissional.

7.    Problemas em se comunicar bem

Ser bom em língua portuguesa não é uma qualidade. É uma obrigação.

A língua escrita possui suas limitações. Assim como a falada. Logo, erros demais criam ruídos no processo comunicacional.

Faça-se entender de maneira mais clara, concisa e coesa possível. Além de quê, possuir uma comunicação ruim mancha sua imagem profissional.

8.    Mentiras no currículo

Redes sociais, como o LinkedIn e o Facebook, podem funcionar como currículos digitais. Já outras, como Instagram e Twitter, como portfólios.

E não é bacana mentir sobre suas atividades profissionais em nenhuma delas.

As empresas costumam acessar as redes sociais dos candidatos. E mentir nelas é um dos erros em redes sociais mais comuns.

9.    Ligações perigosas

Quem são seus amigos nas redes sociais?

É comum não conhecer todas as pessoas de nossas redes sociais pessoalmente. Principalmente das mais abertas, como Instagram e Twitter.

Mas você já parou para se perguntar quem são aquelas pessoas? Você compactua com tudo o que elas fazem ou são?

Pode não acontecer com todas as empresas, mas o stalk empresarial pode entrar na lista de amigos.

10.   Espontaneidade demais

Esse é um ponto bastante correlato com o primeiro.

Os memes dominaram as redes sociais. São engraçados, populares e estão o tempo inteiro na timeline.

Porém, alguns podem somente ter graça para você. Ou para seus amigos mais próximos.

Outros, podem ser tão ofensivos que entram no nosso terceiro ponto.

Há de se ter uma dosagem entre o que é engraçado e o que não é. O que deve ser compartilhado e o que não deve.


E então, gostou das dicas? Evitar erros em redes sociais é um dever de todos. não só de quem já está empregado, mas também de quem quer se recolocar no mercado.



Deixe uma resposta